Casa Cor 2016

O CASA COR RIO abre as portas até 20 de novembro em uma casa belíssima na Gávea, cercada por um jardim assinado por Burle Marx. Entre os 45 ambientes, três dialogam com o universo infantil e há ainda, em pleno jardim, uma “casinha na árvore” das mais fofas e aconchegantes. Querem ver em primeira mão? NaToca esteve lá e já reuniu alguns cantinhos bacanas.

Fotos: André Nazareth

Cabanas, de Duda Porto

A casinha na árvore faz parte dos módulos sustentáveis, desenhados por Duda Porto, que pontuam o jardim da Casa Cor. Com teto iinclinado, estrutura metálica e toda forrada de lambri de madeira, ela é simples, aconchegante e sofisticada. Uma graça. Tem escada de corda, pufe Fat Boy, tapete estampado preto e branco e um clima irresistível. A decoração foi assinada pela LZ studio.

 

Quarto da Imaginação, de Paula Costa

O quarto de brincar não tem TV ou qualquer eletrônico à vista: a regra aqui é se divertir com livros, desenhos e, claro, brinquedos. A cabana produzida pela By Floor atrai os olhares (e os pequenos) e segue a paleta de tons predominantes: azuis, vermelhos, cinza e madeira. O papel de parede é o Join the Circus, da designer Adelina Mehmeti – e o “barato” é substituir os rostos dos personagens estampados por fotos de familiares e amigos. Cadeiras Panton e o Puppy fazem parte do mobiliário de design feito para criança.

 

Quarto do Neto, de Tatiana Lopes e Tatiana Mendes

O ambiente é dos mais versáteis e tem um estilo feito sob medida para acompanhar a criança até a adolescência. A base é neutra e, para cada idade, basta mudar os acessórios. As paredes foram revestidas de tijolinhos brancos e a marcenaria foi tingida de laca cinza misturada com madeira clara (execução da SCA). A cama fica embutida entre duas estantes, criando bastante espaço para organizar de brinquedos a livros. Uma mesa de estudo se encaixa aqui e, do outro lado, a TV se encaixa no revestimento com acabamento de tinta lousa. Na bancada, cadeira BelleVille, lançamento da Vitra, e o revisteiro Magazine da Kartell. Repare: a escada moldada em corda para a estante de livros e a parede com nichos para escalada. Diversão garantida.

 

Design de Ninar, de Leila Dionízios

São apenas 10m2 e Leila Dionizios desenhou um espaço aconchegantem repleto de ideias que sugerem um bom aproveitamento de cada cantinho. A inspiração foi no design escandinavo – com leve pintada retrô – e traz uma decoração elegante, que destaca a marcenaria moldada em pinus de reflorestamento embalada pela filosofia do wabi sabi, que resgata valores orgânicos e revela beleza nas pequenas imperfeições. Marcas do tempo são bem-vindas e um clima zen também, com peças em capim dourado do Jalapão e os cestos de lã da designer Inês Schertel pontuando o ambiente. “Imaginei o quarto de um bebê na casa de uma vovó coruja, uma mulher antenada, atual, mas com acervo de coisas legais que guardou ao longo da vida”, conta ela Os destaques ficam por conta do berço em balanço, pendurado no teto por cordas, e da cama retrátil, que otimizam cada centímetro do quarto e injetam uma poesia lúdica na cena.

Um mix de móveis assinados, como a cadeira de balanço Licci em latão dourado, de Jader de Almeida, e a mesa de apoio em madeira de Paulo Alves, dá o toque final ao quarto.

Casa Cor Rio

De 11 de outubro ate 20 de novembro
Rua Marquês de São Vicente, 268, Gávea

Deixe seu comentário