Farra à vista

Antes, a arquiteta ERIKA DUARTE usava o grande tatame no meio da sala como um espaço de treino de Jiu Jitsu para ela e o marido. Mas quando os gêmeos OTTO e LINA nasceram, a área nobre do apartamento virou uma superbrinquedoteca cheia de estilo, com direito a tendinha (FAMÍLIA RIPINICA), bolas, gatos e diversão. Como toda a criança merece!

Fotos: Sambacine

Durante muitos anos, a ampla sala do apartamento da arquiteta carioca Erika Duarte, com direito ao Pão de Açúcar enquadrado na janela, era dividida entre um ambiente tradicional de estar, com sofá e TV, e outro forrado com vários painéis de tatames, montado sob medida para a prática de JiuJitsu e ginástica.

_  Apenas eu e meu marido morávamos aqui e não víamos sentido em lotar tudo com móveis e excesso de objetos. Foi muito mais interessante criar uma área aberta, confortável e descontraída para a ginástica, já que nos exercitamos diariamente. Tudo muito informal _ diz ela.

Quando engravidou dos gêmeos Otto e Lina, a ideia de transformar o espaço em uma brinquedoteca foi tomando forma. Erika decidiu então deixar, de um lado, os tatames ficarem revestidos de palha e, do outro, escolheu uma lona cinza estonada, bem forte, para servir de base e colocou estampa (Marimekko) nos futons (Biofuton).  Foi espalhando os brinquedos, as bolas, tudo junto e misturado com os aparelhos de ginástica. A última aquisição foi uma tendinha de algodão da Família Ripinica. A farra rola solta e até os gatos se esbaldam ali.

_ Assim que eles nasceram eu acabava ficando muito ali, porque a luz é linda e podíamos nos esparramar à vontade. Aos poucos, as almofadas de futon se juntaram para virar pequenas casinhas, a cadeirinha de pula-pula ganhou lugar fixo ao lado do saco de boxe, e a sala ganhou ares lúdicos, com bolas de todos os tamanhos e até uma tendinha. O Otto adora sentar na cadeirinha (que era minha, quando criança, e só repintei) e aplaudir a bagunça _ conta ela, que acrescenta: _ A verdade é que esse lugar virou oficialmente a brinquedoteca dos dois. Até os aparelhos de ginástica se transformaram em peças lúdicas. E o legal é que, sentados no piso de tatame, ficamos na mesma altura, como prega a filosofia montessoriana. Perfeito para eles se sentirem bem próximos e estimulados. Adoro essa convivência saudável das crianças com os animais. Ficamos todos juntos e misturados, uma delícia _ arremata ela, que aponta na estante montada para os gatos, alguns objetos lúdicos bacanas, como o fantoche de leão e os bonecos da Vitra

Amamos:

Os tatames forrados de lona ocupando lugar de destaque no meio da sala do apartamento e criando a base da brinquedoteca.

Mão na massa:

Em cima da mesa de jantar, Erika colocou lanternas de papel japonesas, na forma de animais. Um charme, que traz mais ludicidade ao ambiente.

Deixe seu comentário