O rei da selva

O quarto de recém-nascido do JOÃO já foi motivo de um post no NaToca. Agora, veja como ficou o espaço do rapaz, já com 2 anos, no novo apê da família. Simplesmente tudo fica rente ao piso e ele tem acesso fácil aos brinquedos, barraca, cama, balanço… Projeto descolado da mãe, a arquiteta e artista plástica ANI CUENCA.

Fotos: Andrea Marques

Não deixem de dar uma olhada no quarto antigo de João, publicado aqui no NaToca. E, reparem: sua mãe, a arquiteta Ani Cuenca, aproveitou praticamente tudo no novo espaço do rapaz, agora com 2 anos. O conceito? Um ambiente simples, baixo, onde tudo ficasse acessível. Os módulos que montam a estante (fácil de ser deslocada e refeita) vieram do escritório dos pais. Os adesivos seguem o mesmo estilo da estampa anterior e Ani desenhou e mandou fazer. A cama mini é da Tok & Stok. E barraca, castelo/cabana, balanço e rolo de papel foram garimpo na Ikea (trazidos de viagem).

_ Acho que nessa idade o importante é a criança se sentir a dona do pedaço e poder alcançar os brinquedos com facilidade. Por isso, me preocupei que ele tivesse bastante espaço livre e que todos os itens fossem fácil de ser transportados. Isso porque o apartamento é alugado e não vale a pena investir em muita marcenaria – conta ela, que apostou em estampar a parede com quadrinhos de ilustrações de animais, trazidos da Suécia.

Uma sacada bacana foi colocar um porta-papel de mesa (comprado na Ikea), preso a uma chapa de pinus, transformando a estrutura em um painel perfeito para as artes de João, que ama desenhar ali. Ao lado, Ani colocou um quadro de lousa verde, comprado pronto e só com uma moldura de madeira para dar acabamento. As almofadas são de vários lugares diferentes – umas vieram da Ikea e outras, do site chinês AliExpress.

_ Dei de cara com essa bike bacana no face. Tinha uma mãe vendendo. Não pensei duas vezes! Acho super decorativa _ diz ela, que explica que realmente quis fazer um quarto “baixo” e simples para o filho. _ No futuro, pretendo pintar a parede de fundo com um tom de cinza, no estilo tie dye. Ou fazer uma cabeceira de pinus, sob medida para encaixar também os livros em um nicho recuado da parede.

Amamos:

O fato do quarto ser baixo, com móveis soltos e acessíveis. É possível montar um quarto como o de João em um dia!

Mão na massa:

Os módulos de quadro negro e o painel com o rolo de papel são produção de Ani e fáceis de serem “copiados” em qualquer projeto. Presos na parede, facilitam o uso da criança.

Deixe seu comentário

Um comentário

  1. Lúcia

    Oi! Achei lindo! O de posso encontrar esses módulos que compõem a estante? Procuro exatamente isso para acomodar os brinquedos da minha filha de forma acessível para ela..

    Obrigada!

    Responder