Pirata à carioca

PEDRO, de 4 anos, cresceu, mudou e, na nova casa, ganhou um quarto espaçoso e do jeito que queria: com papel de parede de piratas, estante lotada de brinquedos e uma mesinha prática, para sentar e desenhar. Para criança nenhuma colocar defeito! Projeto do escritório CASA 128.

Fotos: Paula Giolito/Raízes Fotografia

Patricia Andrade, sócia de Beatriz Licio no escrtório de design de interiores Casa 128, é daquelas mães das mais criativas, mas sem deixar de ser prática e objetiva. Quando a família se mudou para o novo endereço – uma casa bacana no bairro carioca da Gávea -, ela logo engravidou de Nina e resolveu investir em um ambiente (15m2) para o primogênito, Pedro, já que estava na hora de renovar o décor antigo do quarto do rapaz.

_ Foi o timing perfeito. Eu queria montar o quarto para a Nina e aproveitei berço e cômoda do Pepê. E ele ganhou móveis e visual novo para seu espaço. Ficou animadíssimo com as novidades – conta Patricia.

Dessa vez, foi levado em conta o gosto do rapazinho, que ama piratas. Patricia então saiu em campo para pesquisar um papel de parede com esse tema e descobriu uma estampa sob medida na Covering. Verdade que ela não queria nada temático, mas não resistiu…

_ Ele simplesmente surtou quando viu o desenho, deu nome para cada um dos piratas, acredita? É muito lúdico! Quando cansar, tiro essa estampa e pinto. Mas a base está toda mais neutra e simples e vai durar por um bom tempo – diz ela.

Por base neutra, leia-se: uma cama tingida de azul (da Quartos etc, é a antiga cama da babá relaqueada de laca azul royal), encaixada na estrutura que desenha a cabeceira de MDF, com lâmina imitando a textura de madeira de demolição. Reparem que, ali na lateral, tem um espaço para encaixar livros. Um móvel baixo, solto, com nichos abertos, funciona perfeitamente para organizar os brinquedos. Tudo fica acessível e na altura de Pepê. No centro do ambiente, uma mesa redonda (Oba!), com mini cadeiras Pantone de tons diferentes, é o ponto de encontro para as brincadeiras. Próximo da entrada do banheiro, um quadro de fórmica branca, tipo lousa, é onde ele treina escrever as primeiras palavras, como o nome da irmã recém-nascida, Nina.

_ Esse quadro de lousa tive o cuidado de colocar bem na altura dele. Acho que incentiva muito a criança a desenhar e escrever. Errou? Apaga e pronto, sem estresse – explica a mãe.
Outros detalhes vieram depois de muita pesquisa na rede: Patricia e Bia adoram um bom garimpo. O tapete, por exemplo, foi encontrado na www.doudou.com.br e, segundo elas, um acerto já que é prático e lavável.  Colcha e tecidos da Laura B.    

Amamos:

O fato de tudo ser acessível para o Pepê: quadro com lousa, mesinha redonda com cadeirinhas e móvel lotado de brinquedos. E o revisteiro na lateral da cama é um incentivo à leitura.

Mão na massa:

Um quadro de lousa é um grande estímulo para as crianças soltarem a criatividade! Que tal comprar uma lâmina de fórmica branca com brilho, fixar em uma placa de MDF e mandar fazer uma moldura simples?

Deixe seu comentário