Primeiro, é bom explicar que Leilah, mãe de Lydia, é simplesmente apaixonada por decoração. Além de escrever para revistas, produzir festas e exposições, ela anda investindo na carreira de designer de interiores, assinando pequenos espaços, sempre tentando usar peças antigas, garimpadas em tudo quanto é lugar (em breve, vai abrir a Movendo, sua marca de móveis e reformas). No quarto de Lydia, a primeira e única filha, hoje com 4 anos, a história não foi diferente. Ela foi à cata de cada objeto que está ali, da cama com batente de ferro (desenho dela, para dar um ar de jardim) à árvore de isopor, literalmente encontrada no lixo de uma creche na rua vizinha. Com um olhar apurado, Leilah juntou as peças, colocou um tapete de grama sintética, forrou a parede com um papel com estampa de poás (Leroy Merlin) e o resultado é um ambiente delicioso, feminino, levemente romântico e repleto de personalidade.

– A inspiração desse jardim de Lydia foi a árvore, que encontrei na rua. O armário comprei esse, modelo Chippendale, e remodelei tudo. Ficou bem divertido. Na parede, montei uma composição com desenhos dela, alguns da Tok & Stok, uma boa mistura, sem preconceitos. O espelho estilo veneziano veio de Paris e a estante é da Oppa, só coloquei uns nichos coloridos dentro para ficar mais bacana – conta a designer, que acaba de fechar uma parceira com o F. Studio, na antiga fábrica da Bhering.

São ideias que não acabam mais. Viu a tendinha de Lydia? É ali que “moram” as bonecas.  A mesinha de acrílico também foi um achado de Leilah, que encomendou em uma fábrica em São Paulo. A cortina foi feita com tecido da Kokka,  marca japonesa que ela ama.

– Comprei algumas coisas pela internet, para ter um ar diferente do que se vê por aqui. O lustre foi achado em uma loja decô no bairro onde moro, Laranjeiras. Acho que o grande pulo do gato desse quarto foi não ter ficado com medo de misturar. E o melhor de tudo é que Lydia ama seu cantinho.

Amamos:

O estilo retrô, com cama de batente de ferro, armário Chippendale, espelho veneziano e luminária antiga. Tudo junto, mas sem ficar pesado!

Mão na massa:

Viu a árvore de isopor que Leilah encontrou na rua? Uma ótima ideia para estampar a parede do quarto e, ainda por cima, facílima de fazer.

Deixe seu comentário