Feito com amor

Junto com o nascimento de CECÍLIA, hoje com 7 anos, nasceu a MEMÓRIA AFETIVA, lojinha fofa criada por seus pais, que montaram um espaço pequeno, mas recheados de boas ideias. E o quarto da mocinha reflete esse cuidado e carinho que envolve tudo que essa simpática família toca.  

Fotos: Sambacine

Danielle Lewicki é arquiteta e Alfredo Magalhães, jornalista. Juntos, eles criaram a Memória Afetiva, que funciona em um shopping de Icaraí, em Niterói. E juntos, quase na mesma época, eles tiveram a Cecília, hoje completando 7 anos. Também juntos eles construíram sua casa em um condomínio em Camboinhas, onde receberam o NaToca com pão de queijo e queijadinha saindo do forno. Tudo pronto para a sessão de fotos do quarto da mocinha. Afeto, aqui, é o que não falta.

_ Nós já tínhamos uma loja ligada ao universo de design, a Via Metallo, com peças bacanas, que garimpávamos direto em viagens e feiras. Quando fiquei grávida, me deu vontade de explorar esse mundo do artesanal e do lúdico, um mundo mais infantil. Nasceu assim a Memória Afetiva, com uma proposta de resgatar aquele estilo casa da vovó com pitadas moderninhas, um mix irresistível para quem gosta de decoração _ conta Dani.

Há 3 anos, quando se mudaram para a casa que construíram em Camboinhas, na região oceânica em Niterói, começaram a investir no quarto de Cecília, única filha do casal. E foram apostando em um mix de estilos: a colcha e alguns móveis (como o armário de ferro) vieram do acervo de uma tia avó, assim como os caixotes de brinquedos foram aproveitados do antigo apartamento. Mas o “tchan” que colore o espaço foi o garimpo do papel de parede, comprado em Londres em uma loja da designer irlandesa Orla Kiely.

_ Esse adesivo já tinha usado no meu antigo apartamento e consegui retirar quando nos mudamos. Como não deu para aproveitar tudo, precisei fazer aqui o lambri para conseguir encaixar direitinho. No final, deu certo, porque a Cecília ama essa estampa _ diz Dani, que acrescentou na barra de madeira, arrematando o roda-meio, puxadores estampados, onde pendura todo o tipo de enfeite: quadrinhos negros, criações em arame, móbiles divertidos (tudo da Memória Afetiva). _ Se a base é bacana, dá para ir mudando direto os acessórios.

Há aqui um mundo de boas ideias para reparar: o tapete de crochê, a varanda deliciosa com tapete de grama sintética, mesa e tendinha para ela se esbaldar; o banheiro, projetado sob medida para uma jovem menina das mais descoladas. Outra sacada genial, os revisteiros de Meu Móvel de Madeira que viraram porta-livros, presos na parede. E os antigos caixotes com rodízios foram adesivados com fitas (DIX) para dar um toque divertido. Gostaram? Entrem e fiquem à vontade.

Amamos:

O afeto que está presente na escolha dos objetos que envolvem o mundo de Cecília. A varandinha, com tenda, é simplesmente o máximo. Uma brinquedoteca e tanto.

Mão na massa:

Os caixotes brancos e simples, adesivados com fita DIX, ficaram com um estilo divertido - forma simples e econômica de renovar peças antigas. E os puxadores no roda-meio, funcionando como cabideiros para peças bacanas, dão um toque descolado no ambiente.

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. Bella Lanzillo

    Adoro quartinhos assim! Percebemos de cara q tudo foi escolhido com cuidado e cheio de afeto 😉 Parabéns!

    Responder

  2. Adriana andreoli

    Feito com amor, carinho e muita infância! Assim que busco ter um quarto para minha peque a de 5 anos. Trabalhar o lúdico , com simplicidade e praticidade . fofo demais!!

    Responder