Depois de muitas pesquisas, a arquiteta Leila Bittencourt, da Oba!, chegou à conclusão que o estilo escandinavo é muito mais do que uma paleta de tons neutros e básicos. O escandinavo preconiza, sim, o essencial. O consumo consciente. Cada peça é escolhida com o maior cuidado, de olho na utilidade e no seu real valor para o ambiente.

_ O importante é montar um quebra cabeça harmônico, mas sem excessos _ diz Leila.

Foi esse conceito que norteou o projeto do quarto do bebê, que utilizou a base já entregue pela casa (paredes brancas, piso cimentado) e trouxe elementos que transformaram, em poucas horas, o espaço em um cantinho aconchegante. A inspiração veio do traço do designer gráfico Josef Frank, nome considerado o “papa” das estampas, assim como a marca finlandesa Marimekko.

O berço (lotado de almofadas feitas com tecidos garimpados por Leila) e os módulos que montam o trocador e a estante baixa são da Oba! Repare que há uma amarração de cordas unindo as peças, trazendo um detalhe charmoso que ajuda a fixar cada nicho no seu lugar. Cresceu, o foco mudou? Basta fazer uma nova arrumação. Uma miniarara sustenta as roupinhas coloridas do Bebê Básico (os cabides foram forrados com tecido!), e o cabideiro e luminária-cachorro são garimpos especiais, trazidos de viagem. Um must é a composição de quadrinhos, emoldurados em caixas de acrílico, da artista plástica Danielle Cukierman. E o papel de parede, feito sob medida para a mostra e com “adesivos” em tecido, é da Mapateca. Cestos, cadeira de balanço e tapete da Oba!

Deixe seu comentário