Mãe de primeira viagem e cheia de personalidade, Julia logo definiu que Diogo, principal usuário do escritório ligado à sala, seria “ despejado”  para dar lugar ao quartinho de Clara.  Em poucos meses, com o projeto da amiga arquiteta Paula Morolli, o espaço sofreu uma revolução: bancada e prateleiras saíram e a nova marcenaria foi encomendada. Tudo planejado nos mínimos detalhes para deixar o ambiente prático, gostoso e bem-resolvido para receber a pequena Clara.

_  Achava importante que o quarto ficasse bem claro e aconchegante. Mas sem frescuras demais. Procuramos muitas referências no NaToca e no Pinterest, até porque o espaço era pequeno e tinha uma configuração complicada, por já ser ligado à sala _ conta Julia.

O primeiro desafio foi desenhar uma nova porta de correr que permitisse um melhor  aproveitamento do ambiente. Como o fechamento seria em L, Julia conseguiu encaixar, em um dos cantos, o berço (Tinoc). Lambri, armário, estante de apoio, cômoda – tudo foi desenhado sob medida e encomendado à marcenaria que Paula indicou. E, depois de montados, chegou a hora dos acessórios, ou seja, “vestir” o ambiente com uma carinha fofa.

_ Garimpei muito a Etsy, foi lá que achei os bichinhos de madeira (Friendly Toys) e os quadros da Little Lion studio. A Paula desenhou um quadrinho de presente (sr e sra Raposa), que emoldurei, e a minha mãe bordou a menininha em um retalho de linho. O nome, feito de corda, veio do @acheioqueeuqueria. Uma delícia ir montando aos poucos essa composição em cima da parede que, por sinal,  foi tingida de cinza clarinho (Suvinil Calopsita A014), para contrastar com a marcenaria branca.

O enxoval – protetor de berço, trocador – foi encomendado na Mini Móbile Ateliê e, de uma viagem para os Estados Unidos, Julia trouxe o pufe da CB2 e as prateleiras para livros (Ikea), além do móbile Mamas & Papas. Um presente querido (e que faz o maior sucesso com Clara) foi o macaco gigante, feito pela tia Livia. Luminárias e caixas em cima do armário são da Oba!

_ O chá de bebê (festa da Le Partie, veja aqui) tinha uma mesa e um painel bem fofos, e guardei as bandeirinhas de papel, que usei em cima do berço. Foi um projeto que pensamos, curtimos e fizemos juntos: eu, Diogo e Paula. A seis mãos.

Amamos:

A composição na parede, com contribuições de bordados e quadrinhos da mãe e amigas. O visual claro, arejado, salpicado de cores fortes nos detalhes das estampas do enxoval. Cômoda e armários têm um visual moderninho, com pitadas retrô. Uma graça!

Mão na massa:

As bandeirinhas de papel foram aproveitadas do chá de bebe e são bem fáceis de serem feitas. Basta comprar estampas bacanas, usadas em scrapbook, recortar em forma triangular, e prender em um barbante colorido.

Deixe seu comentário

Um comentário

  1. Priscila

    Amei o quarto! Gostaria de saber a origem desse lindo tapete.
    Parabéns!
    Beijos!

    Responder