Onde: Um condomínio, em São Paulo.

Quem fez: A mãe, Fabiane Nielebock, fez toda a festa.

Tem tema? Como seria ao ar livre, Fabiane aproveitou para fazer um belo piquenique para que as crianças pudessem brincar livremente.

Mesa do bolo: Quando estava planejando o piquenique, Fabiane conheceu o conjunto de mesas e caixotes (da Fêtes Locação), que casava perfeitamente com o clima descontraído desse tipo de comemoração. Bastou apenas complementar com banquinhos e outros caixotes, que ela já tinha. “A ideia era servir coisinhas gostosas para as crianças, mas simples. Optei por um bolo naked e coloquei as bandeirolas feitas por mim, que deram um charme. Os docinhos foram os tradicionais brigadeiro, bicho de pé, beijinho, brigadeiro branco. De salgado, havia sanduíches feitos no pãozinho de mandioca e o tradicional cachorro quente, frutas, milho, pipoca… Fiz cestinhas de piquenique para cada criança, que pegava a sua, sentava na grama e se divertia comendo”, conta a mãe de Arthur. Para completar, flores em garrafinhas de vidro, maletas retrô coloridas e a indefectível toalha vermelha xadrez.

Lembrancinha: Um saquinho de craft carimbado com a logo do Arthur, recheada de massinhas Play-Doh.

Mão na massa: A festa foi um festival de DIY, tudo feito pela mãe. A cabana de tecido quadriculado, as bandeiras, cestinhas de piquenique forradas… E viu a lousa? Uma ideia simples, que dá as boas-vindas aos convidados. Dá para usar giz de diferentes cores e incluir algumas informações sobre a criança ou mensagens carinhosas. “Acredito que quando colocamos a mão na massa, depositamos tanto amor e carinho que o resultado é sempre surpreendente”.

Deixe seu comentário