A arquiteta Raquel Junqueira já tinha reformado há anos todo o apartamento da família, quando foi convocada para fazer o quarto de Rodrigo (irmão de Beatriz, do post “A primavera de Bia”), que virou um rapazinho e merecia um novo espaço. O que ele precisava? Uma escrivaninha para estudo, uma bicama baixa (para ter lugar para os amigos que vão passar a noite), um bom armário e um nicho para organizar seus bonecos, carrinhos e robôs.

– Costumo sugerir esse lambri-revisteiro que, afastado uns 10 cm da parede, serve para encaixar os livros. É prático porque preserva a pintura na lateral da cama e, ao mesmo tempo, ganha uma função bacana. Como as capas ficam viradas para frente, acabam virando peças decorativas, como pôsteres. Mais tarde, por sinal, ele pode colocar quadros ali.

As cores – o azul da laca e o verde da parede – foram escolhidas junto com ele, que fazia questão ainda de ter os brinquedos mais à mão. Por isso, a estante pouco profunda, em cima da cama, funcionou bem para guardar os carrinhos e bonecos.

– Conseguimos encaixar também a TV no móvel em frente à cama, que é bem prático e uma solução feita para durar, com escrivaninha para os estudos. Agora, quem está sempre por ali é a irmã, Beatriz, que adora disputar uma boa partida de totó com o irmão. Os dois se dão super bem.

Amamos:

A estante sob medida para guardar os brinquedos (Mag Marcenaria), que parece um quadro divertido em cima da cama; e a mesa de trabalho, com nichos para lápis no fundo.

Mão na massa:

Viu os gavetões na estante (com visor transparente) para brinquedos? Ali poderia ser um nicho aberto com dois cestos soltos encaixados: uma sugestão mais simples e em conta do que marcenaria.

Deixe seu comentário