Mãe, diversão
e arte

A ideia inicial era conhecer a casa da designer e ilustradora PAT LOBO para registrar alguns de seus trabalhos voltados para o universo infantil. Tarefa cumprida, com “algo mas”: o resultado foram lindas fotos de momentos de pura descontração e cumplicidade entre mãe e filha, em uma lar, doce lar cheio de personalidade.

Fotos: Ilana Bessler

O trabalho da designer e ilustradora Pat Lobo nós mostraremos já já , em um novo post essa semana ainda. Aqui e agora, você vai conhecer um pouco o estilo da carioca, sua caçula Marina, de 3 anos, e a casa em Alto de Pinheiros, São Paulo, bem iluminada e decorada com simplicidade, repleta de livros, plantas, objetos de amigos ou trazidos de viagens, e muito espaço livre.

Faz seis anos que Pat se mudou para São Paulo com dois filhos (João, 17 anos, e Gabi, 14), depois de conhecer seu segundo marido, um pediatra paulista, em pleno carnaval do Rio. Logo chegou Marina, a filha do casal, prestes a completar 4 anos. Decidida a escola, a casa foi alugada para que todos pudessem fazer o trajeto a pé. Na decor, um  um mix da casa de Pat, no Rio, com a casa dele.

_ Os meus móveis são todos brancos e os do meu marido, marrons. Ele diz que eu faço batalha naval com os móveis dele, mas nem tanto, eu aproveitei um bocado de coisa _ brinca. _ Gosto de ir rearrumando tudo, percebendo a iluminação da casa e vendo quais espaços precisam mais de um carinho. Tive também um trunfo: dicas da minha amiga arquiteta Renata Bartolomeu, que veio me visitar.

No quarto da Marina, a brincadeira com tintas, lápis de colorir e papel rola solta, ao som de Rita Lee. Na foto, em cima da mesinha, dá pra ver carimbos, letras e um cachorro de feltro que Pat fez pra filhota. O berço virou a caminha atual, comprada de um francês, dono da lojinha Bododó. Para atender o desejo da menina de ter rosa no ambiente, uma das paredes foi salpicada com adesivos de bolinhas, que Pat mesma colou, uma por uma. Tem ainda o revisteiro, cheio de livros bacanas.

_ Como eu estudo sobre livro ilustrado infantil, a Marina tem esse acervo precioso, que eu espero que dure e passe pelas gerações _ conta Pat.

A arte cativou todos os filhos: o mais velho gosta de grafite, a do meio é viciada em mangás e a pequena já curte as cores e as formas do desenho. E, pelo visto, jardinagem também. Marina e Pat estão fazendo terrários para decorar a mesa do bolo da festa da caçula.

Amamos:

A decoração com livros e objetos com história deixa tudo muito especial, sem cara de loja, do jeito que o NaToca adora!

Mão na massa:

Viu o corredor com quadros feitos com desenhos das crianças? E ainda tem as letras da palavra "amor" espalhadas pela composição.

Deixe seu comentário