Escandinavo legítimo

Uma brinquedoteca para dois bebês, com tudo que a mãe pediu: canto de leitura, espaço de sobra para brincar e inspiração montessoriana. Praticamente tudo feito à distância pela arquiteta LUCYANA COSTA, que mora no Recife; A casa fica na Suécia. O resultado, claro, é cara do design escandinavo! 

Fotos: Lucyana Costa

Filhos de uma brasileira com um sueco, os irmãos Oliver, de 2 anos e Leo, 4 meses, acabam de ganhar uma brinquedoteca clean e divertida, na casa onde moram na cidade de Lund, Suécia. O projeto foi praticamente todo feito à distância, daqui do Brasil, pela arquiteta Lucyana Costa. Primeiro, foi chamada pra dar uma consultoria, dicas sobre cores, trocar ideias… Muitas mensagens e “Facetimes” depois, a arquiteta estava totalmente envolvida, fazendo desenhos para a casa inteira, escolhendo móveis e acessórios em sites suecos… E assim virou um projeto completo. No fim, ela passou três por semanas por lá para os arremates!

Os irmãos ganharam um cômodo só para suas brincadeiras, com poucos móveis e área livre para explorarem à vontade, com direito a dois tapetes fofinhos estirados.

_ Oliver tem verdadeira paixão por letras e números, sabe tudo, fala em português, sueco e inglês, coisa mais linda do mundo! Então, coloquei um quadro do alfabeto e ele amou. Pega os livros, “conta história”… E a brincadeira preferida é dispor as letras no chão _ conta Lucyana.

Outro cantinho que faz o maior sucesso é o da mesinha. O primogêntito desenha, pinta, enquanto Leo está deitado ao lado, com seus brinquedos, observando tudo. O espaço estimula a convivência dos dois.

Madeira clara nas peças, acessórios e pisos, cores pastéis, nada de excessos, muita luz natural… Um autêntico ambiente escandinavo! Os móveis parecem elaborados sob medida, mas são modulados da Ikea.

_ Marcenaria na Europa é muito cara, e os móveis da Ikea vêm com todas as instruções, os próprios pais montaram. Enviei todos os links do que eles deveriam comprar (uma lista enorme) de móveis, decoração, papel de parede, tapete etc… Tudo! _ explica a arquiteta.

Já “in loco”, Lucyana botou a mão na massa junto com a família. Aplicaram o papel de parede, serraram madeiras que formam o telhado da casinha no alto, furaram parede:

_ Foi uma experiência única!

Amamos:

A madeira desenhando uma casinha na parede e delimitando o papel de parede. E os tons dos móveis.

Mão na massa:

A ideia das madeiras desenhando a casinha na parede é ótima! E investir numa cor ou papel de parede abaixo.

Deixe seu comentário